06/10/2014 às 15:17 - Atualizado em 28/03/2016 às 13:52

Coluna Secovi

Assembleia de condomínio produtiva

Falta de objetividade na tomada de decisões e longa duração das reuniões são as causas principais da baixa produtividade das assembleias condominiais. Autor do livro Condomínio-Conheça Seus Problemas, o advogado especialista em Direito Imobiliário, Daphnis Citti de Lauro, destaca que as assembleias não podem se alongar, evitando que os participantes se cansem e se retirem pouco a pouco. Para tornar as assembleias mais atrativas, tranquilas e produtivas, Daphnis Citti de Lauro recomenda que a assembleia tenha no máximo uma hora e meia, com a pauta seguida à risca. Confira sete dicas do especialista para garantir bons resultados nas assembleias de condomínio:

ELABORAR UMA PAUTA CURTA- É melhor realizar mais assembleias durante o ano com, no máximo, três itens, do que uma anual com nove ou dez. Elas serão mais rápidas e propiciarão maior objetividade e melhores resultados;

EVITAR ASSUNTOS GERAIS- Pedidos, sugestões ou queixas podem ser feitas pessoalmente, por e-mail ou telefonema. Não é preciso esperar a assembleia para reclamar, por exemplo, do hall do andar que está sujo, da planta que está morrendo, do porteiro noturno que dorme.

DECISÕES DA ÚLTIMA ASSEMBLEIA- Em muitas ocasiões, os condôminos pensam ser possível rediscutir os assuntos da assembleia passada, quando na verdade é feita uma leitura apenas da redação que se ratifica ou altera. Isso acontece quando certo trecho não refletiu exatamente o que foi dito ou decidido ou, ainda, algo foi omitido. Não é possível nem deve ser permitido alterar as decisões do encontro anterior.

DISTRIBUIR A PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA COM ANTECEDÊNCIA- Assim, os condôminos poderão ler detalhadamente e decidir com maior propriedade. O síndico e a administradora encontram muita dificuldade em fazer com que os condôminos entendam o objetivo da previsão, que é definir pela manutenção ou aumento do valor da taxa condominial. Isso baseado em números das despesas e receitas.

ASSEMBLEIA FORA DO CONDOMÍNIO- Em geral, as reuniões são realizadas no salão de festas do condomínio, gerando um clima informal demais, incentivando mais a conversa do que a discussão e decisão de assuntos importantes. Feita fora do condomínio em sala locada ou emprestada, com cadeiras, mesa, equipamento de projeção, a reunião tende a ganhar um enfoque mais profissional.

DEFINIR O TEMPO- Preferencialmente, incluir nas convocações o tempo para exposição do assunto e para os debates. Cinco minutos por pessoa é suficiente. É lógico que não será respeitado, mas ajudará o presidente da assembleia a colocar os assuntos logo em votação.

PRESIDENTE OBJETIVO- Escolher presidente um condômino que seja objetivo. Ele precisará controlar o andamento dos trabalhos de forma a não deixar que as discussões fiquem intermináveis.  

PREPARATIVOS PARA VENDA- Na hora de vender o seu imóvel, o proprietário poderá auxiliar no trabalho do corretor e da imobiliária, mediante a adoção de quatro cuidados essenciais. Antes da colocação da placa Vende-se, convém ter a documentação atualizada do imóvel e do proprietário e cônjuge. Esse é o primeiro passo para realizar uma venda sem problemas. Entre os documentos essenciais estão à certidão atualizada do registro do imóvel e os comprovantes de pagamento do IPTU. Promover reparos e pequenas reformas no imóvel melhora o seu estado e aumenta as chances de fazer um bom negócio.  Estimativas apontam que uma pintura nova com cores neutras e a troca de piso, por exemplo, podem valorizar em 10% o imóvel.

VISITAS AO IMÓVEL- Por fim, prepare-se para as visitas. Ao determinar os horários de visita, lembre-se que o futuro comprador pode ser um profissional sem flexibilidade de horário em seu trabalho. Por outro lado, a disposição do proprietário em aceitar visitas aos finais de semana e em qualquer horário, aumenta as chances de venda. É importante também se preocupar com a arrumação da casa ou apartamento. Pequenos detalhes como a exposição de símbolos religiosos ou artigos de times de futebol podem afastar alguns compradores. Se a casa estiver desabitada, mantenha o pagamento da luz. Em caso de visita de alguém interessado no final do dia, a pessoa não vai conseguir ver nada do imóvel.

PREÇO E PRAZO DE ENTREGA- Quanto mais pessoas interessadas, maiores são as chances de concretizar um bom negócio, contudo, é primordial que o valor do imóvel seja compatível com o mercado. Será preciso, ainda, negociar formas de pagamento e possibilidade de financiamento e definir prazo para desocupação e entrega do imóvel. (fonte: secovi-bahia)

ENACON/CONDOMÍNIOS- O Secovi-SP promove nos dias 13 e 14 de outubro o Encontro de Administradoras de Condomínios (Enacon) dirigido a empresários e profissionais das empresas de administração de condomínios de todo o Brasil. O Enacon terá como tema central os riscos e oportunidades em tempos de mudança, que será desdobrado em outros assuntos como as tendências do segmento condominial, panorama econômico, marketing de serviços, mídias sociais, segurança das edificações, questões jurídicas e convivência. Entre os palestrantes, o economista Ricardo Amorim, a consultora Martha Gabriel e o professor e filósofo Mário Sérgio Cortella. Haverá exposição de produtos e serviços para administradoras e condomínios. O Enacon ocorrerá na sede do Secovi, em São Paulo, www.enacon2014.com.br.

Assessoria de Comunicação do Secovi/Zona Sul

Jornalista Zulmar Hundertmarck Lessa

e-mail: secovi@secovizonasul-rs.com.br

site: secovizonasul-rs.sicomercio.org.br.  

www.facebook.com.br/secovizonasul.rs

 

Sobre o Sindicato

Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis e dos Edifícios em Condomínios Residenciais e Comerciais da Zona Sul do Estado do Rio Grande do Sul